Saiba mais
Menu
Menu
Idioma

Embaixadores Bike Brasil - Marcela Lima

Marcela Lima sempre esteve envolvida com diversas modalidades esportivas, mas foi a partir do projeto Youth Team que a atleta conheceu o Mountain Bike e despertou sua paixão pela modalidade. Desde então, a ciclista acumula medalhas e pódios em diversos campeonatos como, Copa Internacional, Taça Brasil, Mineiro e Brasileiro. Conheça mais da embaixadora da Bike Brasil na entrevista abaixo.

Como foi seu início com a bike? O que despertou seu desejo de praticar o esporte?
Em toda minha infância e adolescência sempre fui muito íntima das práticas esportivas. O esporte sempre foi algo que me despertou muita paixão. No Mountain Bike, iniciei com o objetivo de exercitar-me e me divertir, através de um projeto do meu primeiro treinador, Leandro do Carmo. O projeto chama-se Youth Team e envolve jovens da região que se interessam pelo Mountain Bike. Iniciei devido a curiosidade de conhecer esta modalidade e me identifiquei muito com a mesma. Ao longo do tempo, fui sentindo mais prazer com esse esporte, e amando cada dia mais o que faço.
Quais foram os principais obstáculos?
Inicialmente a falta de tempo para prática era o principal obstáculo. Estudava em período integral em uma escola federal, localizada em outra cidade. Não tinha tempo para praticar e muito menos para recuperar, passava dias sem dormir, treinava de madrugada, no frio, na chuva, no rolo. Mas, diante deste processo, percebi que o mais me deixava feliz era pedalar, e transformei isso em prioridade.
Pensou em algum momento desistir do esporte?
Sim, muitas vezes. O preço pela busca de sua maior performance é sempre alto, é necessário abdicar de muitas coisas e se ausentar, a todo momento, da zona de conforto. O esporte engloba decisões muito difíceis e exige de você uma grande capacidade cognitiva para conduzir seu caminho.
Você sempre viveu de esporte ou deixou alguma outra profissão de lado?
Pela minha pouca idade, não exerci nenhuma outra profissão. Entretanto, mesmo que eu esteja sempre me dedicando muito ao esporte, nunca deixei os estudos de lado.
Quais as competições que já participou? Quais foram as mais expressivas para você? Já chegou a quebrar algum recorde?
Pratico Mountain Bike há dois anos e meio, e durante esse período participei de diversas provas regionais, estaduais, nacionais e internacionais. Ano passado participei da Copa Internacional, Taça Brasil, Mineiro e Brasileiro, sendo consagrada Campeã Brasileira do Ranking de XCO, Vice-Campeã Brasileira e Vice-Campeã da Copa Internacional. Este ano iniciei com uma vitória na primeira etapa da Taça Brasil, e sai como Vice-Campeã da primeira etapa da Copa Internacional, tive a grande experiencia de competir o Pan Americano, prova que foi a mais expressiva para mim, de fato a acrescentar uma imensa bagagem de aprendizados.
Como funciona as classificações para as competições?
As competições são livres, basta sua vontade. É só se inscrever na sua categoria e comparecer na hora da largada. A única exceção é o Pan Americano, que é precedido de critérios para a participação. É necessário que esteja entre os cinco melhores atletas nacionais da sua categoria, sendo através do Ranking ou da colocação no campeonato brasileiro, além da autorização da Confederação Brasileira de Ciclismo.
Quais dicas você dá para quem deseja competir profissionalmente?
Com minha entrada na Equipe Groove Shimano Chaoyang ASW Team pude perceber a importância de um atleta, junto ao prazer e a responsabilidade. Ser atleta profissional exige muito esforço e força de vontade, para isso, é necessário que se entregue de corpo e alma. No entanto, creio que uma vida profissional no esporte advém de uma paixão pelo que se faz. Deve-se iniciar de maneira simples, extrovertida e prazerosa e, com o passar do tempo, ir aprofundando no treinamento, na alimentação, na disciplina. Ser atleta exige de você uma extrema organização, isso é, saber lidar com as diversas áreas da vida; psicológica, social, física, familiar.
Quais são os planos para o futuro? Próximos objetivos?
Meus planos para o futuro são baseados na minha melhora, busco a cada dia melhorar em todos os aspectos e diante disso me tornar uma grande atleta nacional e internacional.
Qual a importância de um evento como a Bike Brasil para o setor de bicicletas?
Levar a bike para as pessoas, esse é a principal importância deste evento. Com a reunião dos lojistas, familiares e profissionais é possível criar um rico espaço de trocas de experiencias e, desta forma, a ampliar o público e enriquecer a área diante dos conhecimentos, inovações e debates deste evento. Para a customização deste maravilhoso esporte, é imprescindível que se tenha eventos desta dimensão em nosso país.