Saiba mais
Menu
Menu
Idioma

Embaixadores Bike Brasil - Doguete

Conheça Douglas Doguete, o embaixador da Bike Brasil

Nascido em São Bernardo do Campo, Douglas Leite, mais conhecido como Doguete, teve seu primeiro contato com o BMX aos 16 anos, enquanto jogava vídeo game. O jogo escolhido era da lenda viva do BMX Matt Roffman; ao olhar as manobras pela TV ficou impressionado com o modo em que as bicicletas voavam no ar e realizam manobras impossíveis. 

Roffman é o criador da modalidade de mega rampa, justamente a especialidade de Doguete. Após esse primeiro contato, a decisão estava tomada e a bike grande foi trocada por uma de BMX. Após a troca, seus primeiros treinos foram realizados na pista Rosa da China, localizada em um CEU no bairro vizinho de SBC. “Treinei ali por dois anos até que uma nova pista foi aberta em São Bernardo, que inclusive é a maior pista da América Latina de esportes radicais. Quando fui para lá, eu vi que ainda precisava treinar muito, mas, ao mesmo tempo, foi o que me motivou para continuar evoluindo”, relembra Doguete.
Após a melhora no nível profissional, os patrocínios começaram a surgir, assim como as primeiras grandes competições. Em 2011 foi a vez da primeira mega rampa, em que muitos amigos do atleta o incentivaram a tentar competir e com a ajuda de um olheiro, Doguete conseguiu entrar na pista. “Eu até assinei um termo dizendo que tinha seguro de vida, inventei uma apólice. Sei que não é correto, mas não podia perder aquela oportunidade. Entrei na mega rampa e fiz uma manobra de cinco metros, um recorde, e todo mundo falou: quem é esse moleque? ”, conta.

No ano seguinte, foi a vez de subir no pódio como campeão da mega rampa, quebrando seu próprio recorde. Em 2013 foi a vez de competir no X-games, conseguindo mais um recorde, e assim surgiu o convite para o exterior. A ida para outro país não foi fácil, a falta do inglês trouxe dificuldades, mas a vontade de crescer falou mais alto e ele conseguiu aprender o novo idioma e a volta para a Califórnia aconteceu nos próximos anos e acontece até hoje. Doguete viaja sempre uma vez por ano para competir, sempre no verão americano, que é a agenda das competições.

Atualmente, Doguete divide sua rotina entre treinos de preparação física, treinos com a bike e reuniões com parceiros. Apesar da correria, ele se diz feliz, pois hoje faz o que gosta, consegue viver de esporte, mas nem sempre foi assim. O atleta já trabalhou em gráficas, bicicletarias, ferro velho e até mesmo na roça, nos três anos que morou em Minas Gerais. As recordações de dias mais difíceis são necessárias para lembrar que nada foi fácil e que o esporte é vivido um dia após o outro.

“Tenho muita perseverança, determinação e foco para atingir meus objetivos, que por hora é trazer uma medalha para o país. Viver de esporte é um desafio, mas precisamos correr atrás dos nossos sonhos, porque ninguém vai sonhar por nós”, finaliza o embaixador da Bike Brasil.
Contatos do atleta:
Facebook: @Doguetebmx
Instagram: @doguetebmx
Twitter: @doguetebmx
Youtube: douglas360bmx

Perfil realizado pela comunicação da Bike Brasil